Seguir por e-mail

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Se Deus é brasileiro, então ele sacaneou Rondônia


Olá Crianças,

Hoje em minhas andanças pelo youtube, encontrei uma apresentação de Rafinha Bastos em que ele contava essa piada, logo após algumas declarações de que em Rondônia haviam pessoas feias; eu estive em Rondônia algumas vezes, a última vez que estive foi a trabalho, porém já fui em viagem de férias e você deve se perguntar, o que diabos fui fazer em Rondônia nas férias, tenho familiares por lá e ao dizer isso sei que passa na cabeça de todos (principalmente os que me conhecem) que o que Rafinha Bastos falou não foi uma mentira.
Enfim realmente não foi uma mentira, tem muita gente feia em Rondônia, assim como tem muita gente feia no Amazonas, tem muita gente feia no Mato Grosso, muita gente feia no Paraná (nem tanto assim) e muita gente feia em São Paulo; isso foi apenas uma piada, quem nunca fez nenhuma piada sobre outro estado? Eu lembro de uma comunidade no Orkut que dizia que o Acre não existe (você conhece alguém nascido no Acre? Alguma pessoa famosa do Acre? Já ouviu alguma notícia sobre o Acre? É por que o Acre não existe!), já ouvi dizer que a única função do Espírito Santo era separar Minas do Mar, fui para Aracaju-SE e achei uma das cidades mais bem estruturadas e bonitas que já conheci, porém entre a avenida da orla e o mar existe um grande (grande mesmo) pedaço de areia, então ouvi alguns Alagoanos dizendo que para a praia de Aracaju ser perfeita só precisam levar o mar para lá. Ou piadinhas de gaúchos, paulistas, cariocas; todo mundo já ouviu uma piada sobre seu estado e já contou uma piada sobre outro estado, então por que toda essa hipocrisia de “lutar para defender Rondônia” ? vi vários vídeos de pessoas indignadas com as piadas dele, pessoas ofendendo e coisas do tipo.
Sabe o que eu acho de tudo isso? Eu acho que o mundo anda muito “dodói”, tá todo mundo cheio de frescura com tudo, concordo que devemos respeitar as pessoas, ser politicamente corretos, porém frescura em excesso também enche o saco!
Isso está acontecendo em tudo, na TV, no dia a dia, no futebol;  aqui em Curitiba, o Coxa está prestes a se tornar campeão estadual invicto, fato que pode acontecer no próximo final de semana no estádio de seu maior rival, o Atlético Paranaense e vocês sabem o que foi pedido aos jogadores? Que se realmente eles se sagrarem campeões não comemorem para não provocar a torcida adversária. Como assim não comemorar um título?? Fico imaginando os jogadores, após a conquista do título, saindo cabisbaixos do estádio e a torcida totalmente comportada, indo para seus lares estourarem um champanhe pelo título. Isso não é futebol! Alguns dias atrás Neymar foi expulso por usar uma máscara dele mesmo no jogo, a que ponto chegamos? Logo logo, após um drible o jogador terá de se desculpar.
E na TV, lembro que os dois humoristas que mais me divertiam quando criança eram Tião Macalé, Mussum e Jorge Lafond, eles eram engraçadíssimos, Tião Macalé (imagem) era mais feio do que briga de foice e utilizava isso para fazer humor, Mussum com os seus bordões do tipo “quero morrer preto se não for verdade” ou “cacildis” me faziam chorar de rir, e Jorge Lafond? Era a união de todos os estereótipos possíveis, era negro, gay e feio, e o fato de rirem dele não o fez inferior, fez com que se tornasse na grande estrela que foi, depois da morte desses astros do humor o que nos sobrou? Um Didi totalmente apelativo e sem graça e uma “Zorra Total” cuja sua música de abertura é apenas um sinal de que chegou a hora de trocar de canal.
Vamos sim respeitar as nossas diferenças, respeitar as pessoas, mas não vamos deixar morrer algo que faz do Brasil um país único, nosso jeito alegre de ser e enxergar nossos problemas e diferenças.
Não vamos transformar o  Brasil em uma “Zorra Total”.

BeijUnda e até a próxima!

Um comentário:

  1. Falou tuuuuudo...👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir