Seguir por e-mail

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Jogos violentos não me fazem violento, gente idiota me faz violento



Passei todo o período eleitoral jogando panos quentes, dizendo que cada um tinha direito a sua própria escolha e que tinhamos que respeitar, afinal esse sempre foi o meu ponto de vista, somos diferentes e isso nos faz únicos, mas PUTA QUE O PARIU, a que situação estamos chegando...
Antes de começar, imagino que os esquerdistas, petistas, comunistas e outros "istas" não gostem muito de meu texto, mas sinceramente DANE-SE, isso é um desabafo e eu quero é que vocês se explodam, pois vocês também tem culpa do meu stress atual, basta não ler ou não comentar defendendo essa corja que continuaremos bons amigos.
Ontem a noite, a última notícia que vi foi a de que a Dilma trocaria a direção da Petrobrás apenas em março e isso nem é uma certeza, sou um dos milhares de empregados espalhados pelo Brasil que também dependem da Petrobrás para que seu emprego exista e assim como esses milhares estou extremamente apreensivo, não sei se poderei pagar a escola das minhas filhas por muito tempo, ou o plano de saúde (já que apesar de pagar meus impostos, não posso usar o serviço público pela qualidade ridícula, e não me venham citar meia dúzia de hospitais que funcionam ou duas escolas boas no interior do Piauí porque isso não resolve meu problema).
Durante as eleições via petistas brigando por que PSDB era governo de burguês, que Fernando Henrique só governou para os ricos e que o PT governava para os pobres e nos 12 anos seguintes vimos um governo reclamar de uma "herança maldita" que nunca acabou.
Não sou muito entendido de política, mas eu me lembro que logo que foi implantado, o Brasil ficou extremamente feliz com o plano real (provavelmente um plano burguês para dominar o mundo), eu fiquei extremamente feliz, pois não ganhava mais milhares de cruzeiros como antes, mas o meu salário não desvalorizava no dia seguinte, um ano depois, meu salário não havia tido grandes aumentos, mas eu continuava comprando as mesmas coisas que comprava um ano antes.
Hoje em dia me sinto governado pelo Sarney (o que não deixa de ser uma realidade), onde a inflação não para de subir (por mais que o governo insista em dizer que não temos inflação), vejo grandes empresas quebrando (inclusive nossa maior estatal), a economia despencando, muita gente que não quer trabalhar por que assim conseguem mamar nas tetas de dona Dilma e enquanto isso, os nossos amigos "istas" continuam defendendo, por que Aécio também é ladrão, por que Aécio é viciado, por que Aécio é isso e aquilo outro, mais uma vez DANE-SE, a Marina também é, o Levyr Fidelix também é, se surpreendam, até o Pastor Everaldo que é pastor também é, tudo o que eu queria era respirar novos ares, ver uma cara nova, uma outra esperança, o presidente poderia ser até o Tiririca (olha o absurdo que estou dizendo), só precisava mudar.
Noventa por cento dos petistas que conheço são funcionários públicos e talvez por sua estabilidade não se preocupem muito, mas isso vai atingir vocês mais cedo ou mais tarde e não se iludam, uma hora até vocês precisarão dos PÉÉÉÉÉSSIMOS serviços públicos que vocês mesmos prestam (e não me venham com estatísticas, o serviço público é uma bosta mesmo) e entenderão a revolta do povo.
Hoje o PT está tendo que conviver com a herança maldita que o próprio partido deixou e isso me deixa violento, não sou homem o suficiente para agredir ninguém fisicamente (tenho medo de ser preso ou apanhar), mas minha vontade às vezes é grande.
Sei que meus amigos partidários do PSDB estão felizes e concordando com o texto, mas VÃO A MERDA vocês também, Alckmin de novo??? vocês são malucos?? bem feito por não poderem tomar banho!!!

Na boa, esse era para ser um texto falando sobre jogos violentos e as falácias de que isso gera psicopatas, mas acabei usando de desabafo contra gente que me deixa bravo, então até a próxima (talvez na próxima eu mantenha a idéia original).