Seguir por e-mail

sexta-feira, 27 de março de 2015

Pizza de que?



Olá Crianças e Crianços,

É impressionante e bem difícil de compreender como funciona a justiça brasileira, até mesmo a mente das pessoas no país.
No último final de semana estava vendo uma reportagem na TV Record, em um programa que não me lembro o nome, mas é uma espécie de Fantástico Genérico, se considerarmos que o Fantástico é uma revista "Veja" ou "Istoé", esse programa da Record é uma "Época" (o que é irônico, levando em consideração que a Época é da globo), enfim, nesse programa estavam sendo investigadas as atitudes de pequenos prestadores de serviços como Mecânicos, Taxistas, Técnicos de Eletrodomésticos e coisas do tipo e confesso que, apesar de não me surpreender, fiquei bastante triste ao ver que a maioria dava pequenos golpes, mentiam sobre os problemas que encontravam ou, no caso dos taxistas, faziam pequenos passeios pela cidade, tudo para obterem um lucro maior e aí eu me pergunto, qual a diferença desses sujeitos para os políticos que os representam?
Qual a diferença do sujeito que paga propina ao guarda para evitar uma multa? ou que paga para ser aprovado em um exame de direção? ou que finge não ter visto que a menina do caixa lhe entregou o troco errado?
Eu sei que já falei sobre isso e corro o risco de ser repetitivo, mas infelizmente esse é o maior problema do país, não são os políticos, são as pessoas!
Gente que está revoltada com os políticos, não por eles estarem roubando, mas por não ter a oportunidade de morder uma fatia.
É óbvio que isso não se aplica a todos, mas se aplica sim a grande maioria, tendo em vista o que se observa por aí (e o que eu vi no Fantástico da Medley).
Uma coisa que contribui muito para isso é que, como todos nós sabemos, não há punição, não acontece nada com quem comete corrupção, sejam as grandes ou as pequenas.
Parece que sempre se espera um escândalo maior para se abafar um problema anterior.
Enquanto o Brasil briga contra os PTralhas por conta da corrupção na Petrobrás e o Mensalão (a propósito, alguém lembra disso ainda?), acabei de ver a notícia de que o caso do mensalão tucano (isso mesmo, o seu querido PSDB também esteve envolvido em um caso de mensalão e mais uma porrada de casos de corrupção) está para prescrever, e aí, o que vai acontecer? eu te digo já!
As medidas anti-corrupção irão para o esquecimento, como aconteceu com as medidas prometidas pelo velho molusco quando este era presidente e explodiu o famoso caso do mensalão Petista, um novo caso de corrupção vai "abalar" o país e tudo vai para o esquecimento (talvez até a Petrobrás).
E enquanto isso o povo festeja cada feriado como se fosse o último!
Parabéns Brasilzinho!

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/03/1608813-caso-do-mensalao-tucano-esta-parado-na-justica-de-minas.shtml

Até a próxima.

sábado, 14 de março de 2015

Ditadura???


Olá crianças e crianços,

Essa semana um amigo meu postou uma imagem de uma reportagem sobre uma manifestação pedindo o impeachment de João Goulart um pouco antes do início da ditadura militar, um pouco depois de rir do absurdo da comparação resolvi comentar o post e como já era de se supor foi iniciada uma discussão que não chegou a conclusão nenhuma, ambos continuamos com nossas crenças e opiniões.
Esse meu amigo é uma pessoa extremamente inteligente e consciente da situação, colocou alguns pontos de vista bastante sensatos, mas continuei achando um absurdo a comparação e explico porque:
O Brasil naquela época estava em uma tremenda crise, pois o sem noção do Jânio Quadros resolveu renunciar o cargo sem mais nem menos e o vice presidente (Jango) nem no Brasil estava,
Quando Jango assumiu, surgiram boatos de que ele defenderia a reforma agrária (o que desde sempre foi um tema complicado e que coloca qualquer um em uma sinuca de bico), o que era considerado por alguns uma atitude comunista no auge da guerra fria.
Em 1959 um sujeito barbudo, líder revolucionário se torna primeiro ministro em Cuba e os EUA estavam assombrados com a possibilidade de a América do Sul seguisse o caminho do Brasil se o mesmo se voltasse para o lado vermelho da força.
O acesso à informação era extremamente limitado e as pessoas nem ligavam muito para o que acontecia, afinal tinham coisas mais importantes para se preocupar como conseguir comida para o dia seguinte.
Hoje vemos alguns lunáticos pedindo intervenção militar (acho esses sujeitos bem mais malucos do que quem defende o atual governo). Todos nós aprendemos muito com nossa história recente e sabemos o mal que faz um comando ditatorial e se tem alguém que não quer esse tipo de governo é o próprio exército, eles sabem hoje o tamanho da "bomba" que seria assumir o país na atual situação e sabem que seriam vistos como verdadeiros vilões seja por oposição como situação.
Então a possibilidade de uma ditadura militar, no meu ponto de vista que não vale um Ki-suco, é nula, porém a possibilidade de uma ditadura nunca é nula.
Afinal o que caracteriza uma ditadura?
Procurei no Wikipedia (que era a fonte mais prática) a definição de ditadura e achei o seguinte artigo:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ditadura
E a definição é basicamente essa: "Diz-se que um governo é democrático quando é exercido com o consentimento dos governados, e ditatorial, caso contrário".
Também é citado o seguinte: "O estabelecimento de uma ditadura moderna normalmente se dá via um golpe de estado.", o que dá margem a quem defende a manutenção de nossa presidenta para dizer que estamos lutando a favor de uma ditadura, porém um pouco abaixo encontramos a seguinte frase: "Outras ditaduras se apóiam em teorias mais elaboradas, utilizando de legislação imposta, muitas vezes admitindo uma democracia com partidos políticos, inclusive com eleições e algumas vezes até permitindo uma certa oposição, desde que controlada.".
Enfim tudo é passível de interpretação, devemos lembrar que todas as Eleições de Fidel Castro foram "legítimas" e ele se manteve no poder por tantas vezes por escolha popular.
Só encerrando, gostaria de citar algo bastante interessante que ocorreu ontem nas manifestações pró-governo, o Jornal Valor Econômico e o Globo citaram o pagamento de uma pequena taxa para quem fosse ao ato gritar em favor da Dilma.
http://www.valor.com.br/politica/3952318/manifestantes-recebem-r-35-para-ir-ato-favor-de-dilma-em-sp
http://oglobo.globo.com/brasil/centrais-pagam-claques-para-engrossar-mobilizacao-9006298
Será que é essa a distribuição de renda defendida pelo PT? O Ato foi carinhosamente chamado por algumas pessoas de "bolsa manifestação", mas eu citei esse ocorrido por me fazer lembrar de uma notícia que li o ano passado sobre a Coréia do Norte, quando o carismático e idolatrado líder Kim Jong-un adotou um corte de cabelo oficial no país.
http://oglobo.globo.com/mundo/governo-da-coreia-do-norte-obriga-universitarios-adotarem-mesmo-corte-de-cabelo-de-kim-jong-un-11995625
Essa comparação talvez tenha sido só para mostrar como uma comparação tosca de situações diferentes pode ser ofensiva e até perigosa, mas acredito que uma ditadura seja basicamente isso, fazer o que o governo quer sem medir, ou ter idéia do que se está fazendo, seja isso pago ou não.

Apenas mais duas notícias para refletirmos:

http://www.tvcopacabana.com/redacao-tvc/ultimas/8176-manifestantes-que-pedia-o-impeachment-de-dilma-sao-espacados-por-militantes-do-pt-em-ato-de-defesa-a-petrobras

http://noticias.portalvox.com/politica/2015/02/petistas-agridem-manifestantes-pro-impeachment-rio-de-janeiro.html



Até a próxima crianças e a propósito obrigado, depois de muito tempo estamos chegando aos 10000 acessos!!!

segunda-feira, 9 de março de 2015

Juca, não me faça rir...



Olá crianças e crianços.

Sei que não tenho a quantidade de leitores que Juca Kfouri (tenho no máximo 12 leitores, o que não inclui sequer minha esposa), não sou formado em ciências sociais pela USP e não tenho o conhecimento necessário para entender a sociedade ou a política nacional, mas não me senti confortável em ser tratado como "burguesia branca".
A melhor definição que já ouvi para diferenciar conhecimento de sabedoria foi a seguinte: "conhecimento é ter a ciência de que o tomate é uma fruta, sabedoria é não colocá-lo na salada de frutas."
Imagino que meu amigo Juca, acho que posso chamá-lo de amigo, afinal me chamou de burguês branco, tenha bastante conhecimento, mas não sei se foi muito sábio em suas colocações. Concordo que chamar a Presidenta de vaca seja bastante baixo e desnecessário, mesmo ela tendo nos tratado como burros durante esses anos, concordo também que sempre se roubou, mas antes não eram divulgados em redes sociais, mas daí minimizar a importância de manifestações públicas ou insinuar que por que sempre fomos roubados não podemos nos manifestar é um tanto inocente e até leviano.
Li alguns artigos dizendo sobre o quão improvável seria um impeachment, o próprio FHC diz ser contra a saída da Dilma, mas a manifestação deve acontecer, é a nossa forma de mostrar ao governo que não estamos satisfeitos, que não estamos alheios ao que acontece ao país. Acho que deveria haver também um "panelaço" em frente ao Palácio dos Bandeirantes, para que o nosso Governador carinhosamente apelidado de Picolé de chuchu (por ser tão sem tempêro) também saiba o quão insatisfeitos estamos pela situação em que chegamos, seja pela falta de água ou segurança pública precária.
Penso assim não por ser anarquista e não gostar de nenhuma forma de poder, ou simplesmente por ser chato (sim, eu sei que sou), mas porque acredito que uma mesma pessoa ou um mesmo partido não deve ficar no poder por muito tempo, históricamente isso é prejudicial ao povo.
Colocar o PSDB no governo federal ou o PT no governo estadual não resolveria os problemas ou diminuria a corrupção, mas serviria como um "sacode", uma forma dos partidos perceberem que não são unânimes e que se não trabalharem bem podem sair, sem contar que mudanças desse tipo sempre são benéficas tanto para a situação quanto para a oposição, tira o país da estagnação.
Ouvir um partidário "cego" do PT dizer que o partido governa para os pobres é como um soco no estômago, provavelmente essa pessoa não vai ao supermercado a muito tempo e provavelmente sua empregada vê os efeitos de uma inflação que nos faz ter saudades dos tempos de José Sarney, ou não está preocupado com seu emprego, pois tem sua própria empresa e não terá que procurar os escassos empregos em breve, na pior das situações demitirá algum pobre que é tão protegido por esse governo.
Juca, na boa, quem é o burguês branco? um funcionário da Petrobrás ou de alguma montadora que está desesperado para manter seu emprego ou um dos 47 políticos listados na lava-jato?
Não tenho sua eloquência, não tinha idéia do que era udenismo e sempre que preciso escrever impeachment procuro no google, mas enxergo bem a situação do meu país e se você não enxerga é melhor deixar um pouco do seu conhecimento de lado e procurar um pouco mais de sabedoria.

Um grande abraço e aproveite meus 12 leitores que acessarão sua coluna por intermédio desse humilde blog. 


até a próxima.