Seguir por e-mail

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Num me currege que eu falo como eu querer...


Olá crianças,
Quem acompanhou as notícias da última semana viu que nada de muito diferente aconteceu, tivemos o Ministro Palocci envolvido em polêmicas e correndo o risco de perder o mandato (isso tá com uma cara de Déjà vu), pelo simples fato de ter multiplicado sua fortuna por 20 (ele deveria assumir o FMI, com certeza resolveria todos os problemas da economia mundial); tivemos o caso do taradão do FMI que tentou dar “uns pega” na camareira do hotel e acabou em cana; tivemos o exterminador do futuro revelando que mandou bala na empregada (que dizem por aí que era uma verdadeira baranga); teve marcha para Jesus, marcha da maconha (já imaginei o carro da maconha gritando: Maconha de Piracicaba); anuncio do fim do mundo (agora a festa foi transferida para outubro);  e é claro que não podemos esquecer do presidente da CBF, Ricardo Teixeira sendo acusado pela federação inglesa (e o infeliz não negou) de cobrar suborno para votar na Inglaterra para ser sede da copa em 2018.
Mas algo que me chamou atenção nas últimas semanas foi a cartilha do MEC, em janeiro ocorreu algo parecido onde, em uma cartilha distribuída para a prefeitura de São Bernardo do Campo em São Paulo, aparecia a Antártida no pólo norte;  porém a apostila que foi divulgada nos últimos dias comete erros que eu considero uma das piores aberrações já apresentadas. É nada mais do que um atestado à falta de importância da educação brasileira.
Eu sempre considerei a educação o ponto principal a ser tratado pelo governo, pois, NO MEU PONTO DE VISTA, resolvendo o problema da educação, grande parte dos problemas existentes no país, aos poucos vão se resolvendo automaticamente. Por exemplo, hoje existem muitos desempregados, mas por outro lado, várias vagas a serem preenchidas, cujo empregadores não encontram mão de obra qualificada; poderíamos encontrar exemplo semelhante na área de saneamento básico, ou será que, com um pouco mais de conhecimento dos problemas resultantes da poluição, a população não seria um pouco mais cuidadosa?
A questão é que, eleitores com conhecimentos, na grande maioria, são eleitores que cobram, são eleitores que sabem o que querem e que não votam em qualquer um. Agora me diz, qual a vantagem dos atuais governantes em ter uma população instruída? Eu digo a vocês, NENHUMA!!!
Acreditamos que o coronelismo acabou, mas ele só mudou de forma, a venda de favores em troca de votos sempre aconteceu e enquanto não tivermos um eleitorado instruído sempre acontecerá! O governo segue na cultura do pão e circo, só que nesse circo os palhaços somos nós.
Passamos oito anos vendo o presidente anunciar com orgulho o fato de não ter estudado e ter chegado aonde chegou, agora como dizer para minhas filhas que elas devem estudar sendo que eu estudei e continuo como um assalariado enquanto o Lula não estudou e ganha 100.000 por palestra e o Tiririca (eu nem sei se isso deve ser escrito com letra maiúscula) está ganhando uma graninha fácil na comissão de educação e cultura.
Enquanto isso Fernando Haddad, ministro da educação defende a cartilha e diz que “Quem escreve certo é Deus e, mesmo assim, por linhas tortas”.
Não quero nem imaginar o futuro de nosso país...
BeijUnda e até a próxima.

2 comentários:

  1. Alguma boa notícia sobre o país você tem que ter.

    ResponderExcluir
  2. Bellucci passou para a próxima fase em Roland Garros...rsrsrs

    ResponderExcluir